Últimas Notícias
recent

Debate Nerd Ciência #16 - O Tempo



Olá, Olá Nerds! Depois de umas merecidas férias, estou de volta com o Debate Nerd Ciência! Na postagem de hoje vamos falar um pouco sobre aquilo que mais nos tem faltado, não, não é dinheiro, é o Tempo. Afinal o que é o tempo? Como percebemos o tempo? Como o tempo se relaciona com a cultura?

Tentaremos responder essas questões no texto abaixo, o episódio de hoje está científico e filosófico, sem mais delongas, vamos ao assunto!

Os cientistas, durante séculos, tem tentado chegar a uma definição absoluta do que é o tempo, o Físico norte-americano John Wheeler diz que tempo é "O jeito que a natureza deu para não deixar que tudo ocorresse de uma vez só", Albert Einstein diz que o tempo é apenas uma ilusão, Aristóteles diz que o tempo não pode ser uma linha com começo, meio e fim, ou seja, é desmedido e infinito.

Com tudo isso, percebemos que na verdade o tempo pode ser considerado uma idiossincrasia, ou seja, algo que pode ser percebido de maneira peculiar por cada indivíduo, trocando em miúdos, a percepção do tempo é subjetiva a cada indivíduo e na ciência, como diria nosso amigo Albert Einstein, "o tempo é relativo".

Devido a essa característica muitas questões surgem, como podemos saber se algo durou muito ou pouco ou se um evento demorou muito para ocorrer? O que parametriza isso? Um show de 3 horas do Iron Maiden, para mim, passa muito rápido, mas para alguém que gosta de samba, deve demorar muito, entendem? A percepção do tempo é completamente subjetiva

No meio religioso, diz-se que o tempo é algo finito pois foi criado por Deus, mas se é algo finito, o que pode haver após isso? Qual a percepção do estado eterno? No estado eterno acontece tudo no mesmo instante?

Percebemos então, que o presente é ilusório, você que está lendo esta frase, saiba que o início da sua leitura já está no passado, mas o evento leitura é algo que está acontecendo no presente, então questionamos, qual a duração do presente?

Como o tempo é percebido de maneira subjetiva em cada indivíduo há a necessidade de estabelecer grandezas com a finalidade de mensurá-lo e percebe-lo de maneira padronizada. Então foram estabelecidas as unidades de medida. Na antiguidade, os povos determinaram que o dia é uma unidade que vai de um nascer do sol até o próximo e esse dia está dividido em dois blocos de 12 horas. Na modernidade, mantivemos o dia de 24 horas, mas as medidas menores foram melhor desenvolvidas, por exemplo: O que entendemos por segundo é a percepção temporal da duração de 9.192.631.770 períodos da radiação correspondente à transição entre dois níveis hiperfinos do estado fundamental do átomo de césio 133*. A padronização é dada pelo Sistema Internacional de Unidades (S.I). Essa medida corresponde ao tempo que o "Sol" leva para percorrer a distância de 1/86400 da circunferência terrestre. Desta maneira, a humanidade conseguiu padronizar a percepção do tempo e medir sua passagem.

Com toda essa subjetividade, como o tempo se relaciona com o modo que vivemos?

Bem, na percepção cultural, o tempo nada mais é do que a sucessão de fatos, por isso possui caraterística disciplinadora, já ouviram a famosa frase "O tempo ensina"? O tempo, por sí só, não ensina nada, o que vai trazer aprendizado é a sucessão dos fatos, os eventos sequenciais e as circunstâncias pelo qual o indivíduo passa. O mesmo se aplica a frase "O tempo trás o progresso" ou o "Tempo é dinheiro", na verdade, o que "é" dinheiro é a venda de um período da sua vida para uma pessoa jurídica, a diferença é que, como existe maneiras de medir o tempo, vendemos este período de nossas vidas de maneira ordenada e padronizada.

Analisando o modo com que a sociedade percebe o tempo podemos entender que existe apenas o presente, o que é passado deixou de existir e o futuro nunca existiu.


Bom, vou ficando por aqui, espero que tenham tempo para ler esta e outras postagens e até quarta feira que vem no próximo Debate Nerd Ciência!


13ª CGPM, 1967-1968, Resolução 

Raphael

Raphael

Sou marido, pai, filho, pensador, psicologo (não por formação, mas por maioria de votos), NERD (e tenho orgulho disso), curto animes, mangás, HQs, séries, filmes, livros, vídeo-games, enfim, Nerd com "N" maiúsculo, curto heavy metal, power metal, metal progressivo. Sou cristão protestante e fé é questão de foro íntimo, respeite isso. Meus blogs são: vossavateologia.blogspot.com.br www.debatenerd.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.