Últimas Notícias
recent

Netflix: Everything Sucks! - Crítica sem Spoiler



Olá, Olá Nerds! Maratonamos a nova série da Netflix: Everything Sucks! A nova série no gênero Coming-of-age (amadurecimento), que foi criada por Ben York Jones e Michael Mohan.

Protagonizada por Luke (Jahi Di'Allo Winston), a série mostra os desejos, paixões, descobertas e dilemas dos adolescentes do ensino médio, olhando para o estilo de vida americano durante a década de 90 (para ser exato, 1996). Luke e seus amigos ingressam no grupo de vídeo da escola e acabam se envolvendo em grandes confusões com o grupo de teatro.

A série não é uma superprodução, mas se você der chance a ela, com certeza será cativado por uma história simples, mas muito bem escrita, personagens que te lembrarão pessoas do dia-a-dia, dotados de uma profundidade ímpar, dilemas que convivemos diariamente e situações muito parecidas com as que vivemos em nosso tempo de escola.

Em alguns momentos, os produtores pecaram por dar muita atenção a algumas tramas paralelas, pois, por mais que fossem importantes, diminuíram o tempo de tela de personagens que deveriam ter sido melhor desenvolvidos.



A série conversa com vários públicos, desde o pré-adolescente, mostrando o que vão passar; adolescentes, por mostrarem o cotidiano deles e como lidam com as pressões típicas dessa idade e para os adultos, pois os pais podem, através do exercício da lembrança da época, observar o comportamento dos filhos e os ajudarem com seus dilemas.

Outro ponto positivo é a abordagem do tema homossexualidade e bissexualidade de maneira natural, pela descoberta diária e pela observação do ambiente.

A trilha sonora é um show a parte, com clássicos do Oasis como "Wonderwall" e  "Don’t Look Back in Anger", passando por bandas como Deep Blue Something e The Offsprings que fizeram muito sucesso na década de 90. As músicas, além de trazerem o sentimento de nostalgia, contribuem muito para o clima de cada cena. Mais um ponto positivo pra série!

Personagens Principais


Luke é um menino do bem, o típico gente boa, bom filho, bom aluno, bom amigo, leal, fiel e verdadeiro, não tem como não se encantar com o garoto, é um nerd fanático por vídeos e filmagens. O personagem foi bem desenvolvido, graças ao excelente roteiro e ao brilhantismo do jovem ator.


Kate é a personagem de Peyton Kennedy, uma garota tímida, que quer ser invisível e acaba sendo alvo do amor de Luke. Está em um grande dilema sobre a descoberta de sua sexualidade.


McQuaid é um dos melhores amigos de Luke. É o pessimista do grupo, sempre tentando fazer seu amigo manter os pés no chão. Poderia ter sido melhor desenvolvido. Interpretado por
Rio Mangini


Tyler fecha o grupo principal da série, é o alívio cômico e parece que foi escalado apenas para este fim. Cumpriu bem seu papel. Interpretado por Quinn Liebling, que terá um grande futuro pela frente, o menino é talentoso.


Emalaine é a garota popular que adora fazer inveja aos outros por conta de sua beleza. Membro do grupo de teatro, ela sempre quer ser a protagonista. Está envolvida em um arco importantíssimo da trama. É interpretada pela atriz Sydney Sweeney.

Oliver é o antagonista da série, menino mimado, garoto popular, namorado de Emalaine, também é membro do grupo de teatro e sempre quer ser o principal. Não teve uma evolução interessante. Interpretado por
Elijah Stevenson.

Sharry é a mãe de Luke, não é muito presente na vida do filho por ser comissária de bordo e esse é um detalhe que faz toda diferença no desenvolvimento da personagem. Interpretada por
Claudine Mboligikpelan Nako.


Ken é o pai de Kate e diretor da Boring High School (escola onde a "turma" estuda). É um pai que está o tempo todo junto com a filha, entretanto o modo de pensar e agir faz com que a proximidade que ele tem com a filha não seja exatamente do jeito acha que é. Interpretado por Patch Darragh.


A série é uma delícia, bem curtinha, 10 episódios de 25 minutos cada e sem dúvida merece sua atenção.

Se o Debate Nerd recomenda?
Sem sombra de dúvidas!



Raphael

Raphael

Sou marido, pai, filho, pensador, psicologo (não por formação, mas por maioria de votos), NERD (e tenho orgulho disso), curto animes, mangás, HQs, séries, filmes, livros, vídeo-games, enfim, Nerd com "N" maiúsculo, curto heavy metal, power metal, metal progressivo. Sou cristão protestante e fé é questão de foro íntimo, respeite isso. Meus blogs são: vossavateologia.blogspot.com.br www.debatenerd.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.