Últimas Notícias
recent

Dragon Ball Super (Crítica) Torneio do Poder


Por: Hélder Miranda- Mesmo com o fechamento do anime de Dragon Ball Super, muita coisa ainda falta ser dita sobra a obra, mas especificamente falando... como foi o andamento geral do torneio?? O tão aguardado arco do poder funcionou?? Será que as realizações foram todas satisfatórias?? E os personagens, cativaram?? Desenvolvimento?? Viram... muitas perguntas para serem respondidas, e como nós do Debate, não deixamos nada passar em branco (se bem quê... essa crítica já devia ter saído a um certo tempo, mas mesmo assim, ainda tá valendo). Dito isto, embarquem conosco nessas afirmações construtivas sobre o arco do poder (e antes de mais nada... sim, o anime com toda certeza irá retornar, pois o que move os homens é o dinheiro, e Dragon Ball... vocês sabem), sem mais delongas então, bora lá.

De prima, vamos logo para o desenvolvimento. Então... sinceramente, pra quem acompanhou os meus resumos referente aos episódios do anime , sabem que sempre deixei claro o quanto o enredo me decepcionava, claro que não serei injusto em dizer que todos os momentos foram assim, pelo contrário, tivemos sim, grandes conteúdos trabalhando o que a de melhor na obra, no entanto, avaliação técnica é algo que não podemos discutir (até podemos, mas... vocês entenderam o que quis dizer). Por mais que o arco tenha apresentado boas lutas ao longo dos episódios, sempre que este elemento entrava em falta, víamos claramente o pior do anime, se tentavam aprofundar uma dinâmica de falas, os diálogos de efeito não funcionavam, a ambientação em muita das vezes era outro ponto que não convencia, certas coisas que foram ditas no começo, com o tempo já não valia mais de nada, (caramba Hélder, mas o foco do anime são as lutas), exatamente meus caros, porém, como eu disse, quando este elemento entrava em falta, simplesmente tudo desandava, as tais grandiosas lutas... também entrevam na desordem, pois eram formados, combates robóticos com movimentações meia boca, coreografia... nem se fala.

Agora centrando outro ponto importante da obra, vamos falar sobre os personagens do arco, primeiro... pode jogar mais da metade no lixo, pois nenhum conseguiu cativar/foi desenvolvido corretamente (vale dizer, que particularmente pra mim... o maior erro do arco... reformulando, dos produtores, foi não terem sabido desenvolver os outros universos), quando chegava no tão temido momento, basicamente você nem se importava com o que acontecia, pois não houve tempo dedicado para eles (mas Hélder... foram muitos personagens, não tinha como trabalhar todos eles), sim, sim e sim... só quê... quem disse que precisava desenvolver todos eles?? Claro que não... no entanto, os produtores poderiam ter escalado certos personagens centrais, que com o tempo, chegariam a agregar algo de útil para o enredo, mas não... aparentemente devem ter achado tal coisa um terrível absurdo, finalizando o projeto mais uma vez de maneira meia boca e rasa (em relação a este ponto dos personagens... 17 foi o melhor acerto da equipe técnica).


Mesmo com todos esses problemas citados, a equipe técnica do anime, conseguiu fazer um trabalho aceitável, principalmente se  levarmos em conta o pouco que eles tinham nas mãos. Praticamente, deixaram o que inovaram de bom (e de potencial), de lado, enquanto construíam mais um arco a partir do padrão de sempre (funcionou?? É... digamos que sim. Poderia ter sido melhor?? Com certeza poderia, mas fazer o que).



Pra não dizerem que fiquei sem falar nada de positivo... o fechamento na minha opinião foi a melhor coisa  (lembrando mais uma vez da participação do 17, que certamente, serviu como um verdadeiro up para o próprio personagem, novos fãs pelo mundo, popularidade em alta, rankings com seu nome em alta... caramba, isso sim, foi um ótimo trabalho feito... mas e o resto do elenco?? Exato, quase que esqueço... Mestre Kame, 18 e só), convenhamos pessoal, o resto do elenco poderia ter se saído bem melhor (né Gohan??) Sendo assim, retirando os principais, Goku, Vegeta, 17 e Freeza, apenas esses dois, merecem destaques.

Num todo, os acontecimentos foram bem balanceados, houve momentos que sinceramente, eu esperava mais um pouco (exemplo... Primeira aparição do Instinto Superior... eu mesmo, curti mais o episódio anterior, do que este, que tinha como foco revelar a técnica para o público... que fique bem claro uma coisa, não estou dizendo que foi ruim ou qualquer outra coisa do tipo, no entanto, a luta preliminar, entre Goku e Jiren, terminou sendo bem mais resolvida do que está... lembrando, é apenas a minha opinião, beleza??) Agora se formos citar o último combate entre eles... simplesmente sensacional, melhor ainda, a junção Goku e Freeza, foi épica, seja em detalhes de coreografia como de significado, pra resumir... pode parecer um pouco ofensivo o que irei dizer, mas a frase que define bem todo este arco é... "Um torneio bom, mas que não passou disto" (nem venham reclamar, pois eu ainda modifiquei a frase, só pra poder ficar mais leve). então no fim das contas, está foi a nossa análise completa, e é por essas e outras, que a nota de Dragon Ball Super/Torneio do Poder ééé... ( 00/03 ) BOM... vale dizer, que as notas são sempre de zero a cinco, certo?? Beleza.


E é isso pessoal, se gostaram da crítica e querem ver outras aqui mesmo no Debate, basta conferir nas nossas listas, até a próxima.


Hélder Miranda

Hélder Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.