Últimas Notícias
recent

Tokyo Ghoul re Episódio 2 (Resumo Especial)

Por: Hélder Miranda- Fala pessoal, tudo bom com vocês?? Pra muitos fãs, finalmente a espera acabou, Tokyo Ghoul retornou com seu mais novo anime "re," e já no segundo episódio emocionou (claro que não fiquei fora dessa, várias vezes eu tive que repetir a cena do reencontro, só para rever com mais atenção e poder apreciar mais detalhadamente a trilha sonora "letrada," isso mesmo, letrada... um pouco mais na frente irei falar sobre). Vale dizer quê... este não é um resumo semanal oficial, ele entra na lista dos meus resumos particulares e especiais, da mesma forma que ocorreu com Darling, sendo assim, sintam-se avisados beleza?? Outro detalhe importante, caso alguém ainda não tenha se familiarizado com a história atual, aguardem, pois o desenvolvimento irá explicar certos assuntos do quais estão deixando muitos confusos. Dito isto, vamos parar de enrolação e começar de vez as análises do episódio (ou melhor dizendo, da cena final... na verdade, pensando bem, vou dar uma explicada geral), sem mais delongas então, bora lá.

Primeiramente, não se espantem com a falta de imagens sobre o ocorrido, pois no final terá um vídeo inteiro focado no momento.

No episódio piloto, vimos que Kaneki (me desculpem, força do abito... Sasaki), não conseguiu se segurar contra seu oponente, tal ação fez com que ele desencadeasse seu poder oculto (poder esse, que ele já não usava a um certo tempo), o que explica seu medo em relação a sua outra personalidade, Sasaki teme um descontrole de sua parte, então restringe totalmente a utilização de sua Kagune. Devo dizer que o descontrole do personagem é algo único, poder rever suas ações em seu modo louco e perturbado, rende sempre bons (caramba, que coisa legal, quero mais disso aí). E o déjà-vu acontece, Nishio termina levando um verdadeiro sacode do nosso protagonista, a forma louca de Sasaki, é sem dúvida nenhuma, um colírio para os olhos, sem falar no nível absurdo que o personagem passa a ter. Mas antes que Sasaki efetue a prisão (só lembrando que o descontrole prosseguia), ele acaba sendo surpreendido com a citação de seu próprio nome (Kaneki), tal coisa, faz com que ele fique ainda mais desestabilizado, forçando os agentes da CCG, a intervirem na missão, que já não era uma luta contra Ghoul (até que continuou sendo, mas vocês me entenderam).

O resto do episódio se concentrou em mostrar algumas mudanças e explicações, como por exemplo, a liderança do time de Sasaki, que passou de Urie para Shirazu. Outro ponto importante e bastante informativo, foram as explicações de como funciona o projeto Quinx, que não é só colocar partes Ghouls nos garotos, pelo contrário, envolve todo um processo específico e bem complicado, então pra quem quer entender mais um pouco sobre o universo da obra, taí... Vale destacar também, a interação entre Sasaki e Arima, que é basicamente a mesma que a de um pai com seu filho (momento bem bacana).

Agora sim, o momento mais aguardado por todos nós (claro que eu me incluo nessa), Touka e Kaneki (errou Hélder, é Sasaki o nome dele.... Sasaki é o caramba, silêncio e apenas leiam). Que momento em amigos... pela forma que a cena estava sendo dirigida, eu particularmente não dava nada (pra ser bem sincero... na primeira vista, foi um ok quase emocionado, mas depois que revi... depois meus caros... aí sim). Se alguém pensou por um mísero segundo, que o momento não valeu à pena, poxa... revejam por favor, pois a cena está simplesmente incrível, mesmo com a parte técnica não tanto perfeita, a trilha sonora letrada, supri graciosamente várias necessidades que faltam, no entanto, um ponto que vale ser destacado, é a melhora da ambientação. Por mais que o mangá possa ter algumas desvantagens comparado a uma adaptação animada (devo deixar claro quê... nem sempre isso acontece, caso aja curiosidades por parte de vocês, posso listar com prazer, algumas obras em mangás que são melhores do que suas adaptações), então... sobre está comparação específica, o anime conseguiu deixar a cena do reencontro, bem mais emocionante que a do original, e a maioria dos aplausos pelo feito, se deve a este pequeno (porém incrível), "elemento," a música em si é simplesmente fantástica (bateu até uma certa vontade de te-la em meu celular), sem falar que a movimentação e o roteiro, também ajudaram bastante, transformando o significado ainda mais belo e épico, com certeza, será uma cena que guardarei comigo. (Parando pra pensar, um certo momento ainda vem por aí... mas talvez nem aconteça, ou talvez sim... afinal o anime vem adaptando os capítulos bem rapidamente, vamos ver).
Um dos maiores pontos da obra de TG em anime, é que suas trilhas sempre foram muito bem executadas, e com mais está, o nível de positividade contínua, então... que venham mais.

E é isso pessoal, se gostaram do resumo e querem ver outros aqui mesmo no Debate, basta conferir nas nossas listas, sendo assim, até a próxima.
Hélder Miranda

Hélder Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.