Últimas Notícias
recent

Uma Dobra No Tempo - A arte milenar de ser desnecessário - Crítica Sem Spoiler



Olá, Ola Nerds, assistimos à mais nova produção Disney, aliás fica complicado de falar isso, porque quase tudo é Disney atualmente, Star Wars, Marvel, Pixar etc, mas essa é Disney propriamente dita... E diferentemente das costumeiras megaproduções dignas de Oscar, esta é uma produçãozinha digna de Framboesa...

O filme dirigido por Ava DuVernay (a mesma que dirigirá Novos Deuses), foi extremamente infeliz na condução desta obra, tornando ela completamente desnecessária e esquecível. A produção, que era pra ser um filme destinado ao público pré adolescente, deixa a desejar em quesitos básicos como carisma dos personagens, a atriz Reese Witherspoon se esforça muito para entregar o melhor personagem do filme (isso graças unica e exclusivamente ao talento da atriz).



O roteiro escrito por Jennifer Lee e Jeff Stockwell tem uma quantidade impressionante de furos, diversas situações que são apenas jogadas, sem maiores explicações. Essas falhas fazem com que o filme seja praticamente intragável. A ideia de mostrar que existe um universo vasto, inexplorado e cheio de novos aprendizados é mal desenvolvida, raramente, dentro do filme, pudemos nos sentir explorando um planeta novo

Os personagens são terríveis, sem carisma, sem atitude, em muitos momentos deu a impressão de que estavam gravando uma subprodução mexicana. A protagonista Meg Murry, interpretada pela atriz Storm Reid é uma das piores que eu ja vi na vida, não dá liga nem com o par romântico Calvin, interpretado pelo bom ator Levi Miller.

Mesmo com um elenco carismático contando com Oprah Winfrey, Reese Witherspoon, Mindy Kaling, Levi Miller, Chris Pine, Gugu Mbatha-Raw, Zach Galifianakis e Michael Peña o filme não convence, mesmo entendendo que o público alvo são os pré adolescentes.



Mas nem tudo é negativo, Gostei muito do CGI deste filme, tem momentos muito bons, como as flores fadas e a planta antropomórfica, outras cenas que exigiram bastante do CG também me agradaram (embora tenham algumas bem ruins).

No fim das contas, o filme tem uma boa "moral da história" e é só. Não li o livro, vou ler, pois preciso apagar a imagem negativa que este filme deixou.

Se o Debate Nerd Recomenda? Não, passem batido por esse filme.


Raphael

Raphael

Sou marido, pai, filho, pensador, psicologo (não por formação, mas por maioria de votos), NERD (e tenho orgulho disso), curto animes, mangás, HQs, séries, filmes, livros, vídeo-games, enfim, Nerd com "N" maiúsculo, curto heavy metal, power metal, metal progressivo. Sou cristão protestante e fé é questão de foro íntimo, respeite isso. Meus blogs são: vossavateologia.blogspot.com.br www.debatenerd.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.