Últimas Notícias
recent

O Príncipe Dragão "Netflix" Crítica (Preparados para um novo e maravilhoso universo??)


Por: Hélder Miranda - Os investimentos do serviço de Streaming "Netflix" não param de ser lançados para o grande público, e desta vez, a nova animação trouxe como criador, um dos responsáveis por uma das obras mais aclamadas de todos os tempos "Avatar a Lenda de Aang" (Aaron Ehasz). O Príncipe Dragão, apresenta um universo rico, e com grandes possibilidades futuras, garantindo incontáveis histórias que muito possivelmente, serão contadas em outras sequências. Segundo a sinopse oficial disponibilizado pelo serviço, o desenho contará a história de dois príncipes humanos que unem suas forças com um elfo enviado para assassiná-los. Juntos, os três buscam a paz para seus reinos em guerra. Antes de mais nada, vale dizer, que animação é toda computadorizada, sem cenas 2D, porém, a qualidade técnica, faz com que esse sentimento duvidoso seja jogado de lado, então pra quem liga e não curte muito está abordagem de animação, fiquem tranquilos, acredito que vocês irão se acostumar. Antes de começarmos fica o nosso alerta de possíveis Spoilers porém garanto que são pequenos. Dito isto, vamos parar de enrolação e começar de vez as análises sobre a obra, sem mais delongas então, bora lá.

A primeira coisa que já fica a mostra, é que o novo projeto bebi muito da fonte de seu antecessor (Avatar a Lenda de Aang) um dos exemplos claros, acaba sendo, justamente a introdução da animação, que apresenta uma entrada absolutamente igual (livro 1: lua, capítulo x e etc) querem prova maior do que está?? Mesmo assim, não sou de ficar comparando ou de tentar achar semelhanças, por mais que elas existam, prefiro apenas pensar nelas, como obras isoladas.


Os personagens da obra já são um grande acerto logo de cara, ainda que todos sejam diferentes possuindo suas próprias características físicas e comportamentais (personalidade) cada um deles, conseguem ser muito carismáticos em seu devido papel e espaço. O enredo da série casa perfeitamente com a ideia de trazer momentos críticos, engraçados, dramáticos, entre outras opções utilizadas na obra. Tudo tem seu tempo, e tudo é muito bem executado, diria que a única falta significativa na animação, são os números (é, não estou de brincadeira) qual foi Net (somos íntimos) porque não produziu mais alguns episódios... Caramba, as questões acabaram muito rápido (quero uma sequência pra ontem).


Pra poder sustentar o maior tempo de tela, temos os três protagonistas da história, dois príncipes e uma elfa (mas isso vocês já leram na sinopse). Caso alguém esteja pensando na química entre esses três, desde agora, afirmo que a preocupação não é necessária, os eventos protagonizados por eles funcionam de uma forma única e completamente satisfatória, aplicando cada vez mais, a vontade insaciável de ver próximos conteúdos, infelizmente, como destaquei acima, a série só nos entrega apenas 9 episódios (sei o que estão pensando... É realmente bem triste). Um ponto que não foi trabalhado nesta primeira temporada (e que particularmente gosto bastante) é o romance (mas uma vez... sei o que vocês estão pensando, no entanto, relevem) fazer o quê né, isso é algo que sinceramente não consigo evitar, porém, sou completamente sensato... Claro que a premissa inicial do show, não busca envolver esse tipo de elemento, sendo assim, está tudo ok (mas ainda sim, minha torcida vai para esses dois).


Como destaquei acima, "O Príncipe Dragão" possui um universo bastante interessante, que se tiver sorte (garanto que terá) nas mãos do mesmo responsável por "Avatar", o caminho da série será muito bem explorado. Apenas dois pontos conseguiram me tirar da vibe maravilhosa da obra, o primeiro, é basicamente uma questão apresentada bem no começo da animação, onde haverá um confronto, e um dos lados ficará imensamente forte por ter em mãos o poder da lua (palavras dos próprios personagens) no entanto, quando as coisas acontecem... Digamos que a conclusão não é exatamente o que prevíamos (ou pode ser, somente o meu ponto de vista) não descartarei tal possibilidade (mas que ficou sem sentido ficou). Já o segundo ponto, acabou sendo a falta de grandeza no fim da temporada (pelo amor de Deus) não confundam a palavra "falta," com não teve. Mesmo sem ser ruim, gostaria que os acontecimentos finais, fossem mais trabalhados no memorável, num todo, é basicamente isto.


É por essas e outras que a nota de "O Príncipe Dragão" ééééé ( 4 ) ÓTIMO... Vale sempre dizer, que as notas são de zero a cinco, dito isto, até a próxima.




Hélder Miranda

Hélder Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.