Últimas Notícias
recent

Castlevania 2 "Crítica" (Só vem nova temporada)

Por: Hélder Miranda- Sei o que muitos de vocês devem estar pensando no momento (crítica, agora??) Bom, por causa de uns acontecimentos na minha vida particular, acabei ficando sem tempo para postar, porém, aqui estou tentando me redimir pelo atraso (espero que todos aceitem da melhor forma possível). Antes de mais nada, vale dizer que caso alguém não tenha acompanhado a primeira temporada da série, corre lá pois só são 4 episódios, cada um de 24 minutos (no máximo). E diferente do ato inicial, o segundo ano do anime carrega consigo nada mais do que 8 episódios, concluindo assim algumas questões apresentadas na primeira, mas também, desenvolvendo novas tramas e estabelecendo novos personagens. Dito isto, vamos parar de enrolação e começar de vez as análises da crítica, sem mais delongas então, bora lá.

Por mais que tenhamos amado os três protagonistas da série (Trevor, Alucard e Sypha) o veredito a respeito de suas performances em conjunto (como equipe) seria carimbado somente nesse segundo ano, sendo assim, hora de fazer a pergunta que não quer calar... Afinal, eles funcionam trabalhando juntos?? Houve química?? Olha, se só pelos diálogos e trejeitos entregues de um para o outro, sairia a prova definitiva "a favor ou talvez contra" então minha resposta para com este assunto, é sim, seja insulto ou palavras de carinho (que quase não acontece) a interação deles progride ao nível de amizade verdadeira. É até interessante ver que a única personagem feminina do grupo, funciona como uma mediadora (diria que são duas crianças birrentas levando carão de um adulto). No entanto (alguns já devem ficar com medo quando leem estas palavras) entre todas as glórias (acertos) o anime peca por deixar de lado sua maior arma "a trindade". Digamos que eles são realmente os protagonistas dos episódios 1 e 2 (talvez) seguindo com o fechamento 7 e 8 (um pouco do 6) infelizmente, o pensamento posto a provo pelos produtores, trouxe a mudança de não ficarmos presos aos centrais, deixando um caminho mais largo para os novos (num todo, isso nem chega a ser tão ruim, porém, também não é tão bom).

Agora falando da parte "felizmente" (deixem os protagonistas lendo um pouquinho) desta vez, vimos por mais tempo ainda, toda a visão do nosso queridíssimo Dracula (basicamente, ele foi o protagonista da história dessa temporada). A sacada usada por "Game of Thrones" teve sua entrada brilhante no show de "Castlevania" diferente do primeiro ato (como já foi dito acima) aqui nós vimos uma trama política sendo implantada justamente no núcleo do antagonista, trazendo profundidade entre personagens importantes, e adicionando mais tempo de tela para o pai de Alucard.

Para que não aconteça uma confusão... Quando citei o fato dos três personagens principais terem ficado na biblioteca por alguns episódios, não necessariamente tratava-se de uma crítica negativa, na verdade, chega a ser totalmente o contrário, pois o problema não é eles na casa de Trevor, particularmente falando, só acho que o roteirista poderia sim, ter enxugado mais toda a abordagem em cima daquele ponto (e convenhamos pessoal... O único acerto dali foi ter prendido o castelo do Dracula, até porque, a resposta para mata-lo terminou sendo a cabeceira da cama de Alucard) será que peguei pesado...

Dos novos personagens introduzidos, o que mais me chamou a atenção com toda a certeza foi "Isaac" sinceramente, estou bem curioso para ver suas ações (será que veremos ele tentando trazer Dracula de volta a vida?? Caso isso seja uma ideia pensada pelos responsáveis, só espero que não tragam ele novamente com a mesma personalidade, afinal, não faria o menor sentido, então, quem sabe um hospedeiro) Hector estão te chamando aqui no canto. Enquanto a Carmilla... Bom, apenas uma mulher birrenta sem grandes motivações (torcendo pra que entreguem mais da personagem no futuro).



Mesmo com o nariz torto por ter visto episódios de biblioteca (núcleo do Dracula você me salvou), fiquei totalmente (absurdamente) louco quando presenciei os três protagonistas descendo a porrada nos generais ao som da trilha épica (caramba, este episódio vai ser cotado para entrar na minha lista de melhores episódios do ano) ps: novamente vale dizer o seguinte... Não estou reclamando dos conteúdos focados na biblioteca, por não curtir diálogos ou coisa parecida, quem ler minhas reviews sabe muito bem disso.

Outras menções que merecem ser citadas são... Animação bem executada nas horas de ação, fotografia bem explorada, desenvolvimento na média e desfecho super acertado (nenhum deles ali seria páreo para o Dracula, sendo assim, nada melhor do que adicionar uma sacada emocional, que sim, faz todo o sentido).

E é isso, Castlevania acerta em trazer um número de episódios maior, e estabelece porque o Conde Dracula não é um simples mero antagonista, então, por essas e outras a nota de Castlevania 2 ééé...... ( 4 ) ÓTIMO. Vale sempre dizer que as notas são de zero a cinco, beleza?? Até a próxima.
Hélder Miranda

Hélder Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.